segunda-feira, dezembro 13, 2004

Três anos de Habitação Social em Lisboa


Passaram três anos desde que assumimos as funções que nos foram confiadas pelos cidadãos de Lisboa. Passaram três anos de muito trabalho numa área que consideramos fundamental para dar resposta a tantos e urgentes problemas da nossa cidade e dos nossos munícipes.

Em 2002, quando começámos, imaginámos que a Habitação Social em Lisboa nada exigiria de nós ou que exigiria muito pouco. Quem ouvisse, nessa altura, o que diziam os anteriores responsáveis pela autarquia pensaria que viveríamos numa situação ideal. Ouvíamos com frequência que os realojamentos estavam todos feitos. Que os nossos bairros não estavam degradados. Que existiam equipamentos para as nossas crianças e idosos.

Pura ilusão. Estavam realmente enganados. Nunca acreditámos, porque conhecíamos Lisboa. Conhecíamos os nossos bairros. Conhecíamos os seus moradores e em três anos desenvolvemos muito trabalho.

Realojámos 2.620 famílias que viviam em condições inaceitáveis. Investimos mais de 10 milhões de euros na reabilitação dos bairros municipais. Construímos ou reabilitámos mais de 50 jardins e zonas verdes, 33 parques infantis, 12 polidesportivos e vários campos de jogo da malha e de street-basket. Cedemos mais de 200 espaços municipais a instituições que desenvolvem trabalho social junto das nossas crianças, dos nossos idosos... dos que mais precisam do nosso apoio. Concluiremos até ao final de 2005 cinco novas esquadras nos bairros da Ameixoeira, Bensaúde, Alto do Lumiar, Açucenas e Bela-Flor. Lançámos uma operação única de venda de cerca de 11.000 fogos aos seus inquilinos, chegando aos 15.000 no final do ano de 2005.

Apesar deste imenso trabalho temos noção de que ainda falta muito. Estão ainda por realojar cerca de 1.400 famílias. Temos projectados para vários bairros alguns equipamentos sociais e desportivos que consideramos fundamentais. É um trabalho difícil que sabemos nunca estar concluído. Mas não baixamos os braços. A Gebalis, enquanto empresa municipal de gestão dos bairros municipais de Lisboa, continua a ter um papel fundamental na execução desta tarefa que abraçámos.

(Editorial da Vereadora da Habitação Social da Câmara Municipal de Lisboa, Helena Lopes da Costa, na edição de Natal de “O Meu Bairro”, revista da empresa municipal Gebalis, Gestão dos Bairros Municipais de Lisboa)