sábado, abril 30, 2005

Associação de Ajuda ao Recém-Nascido recebe subsídio da CML

A Câmara Municipal de Lisboa vai atribuir um subsídio de cerca de 3.500 euros à Associação de Ajuda ao Recém-Nascido (AARN), uma iniciativa da vereadora da Acção Sócia, para apoiar as crianças em risco de desenvolvimento.

A proposta - apresentada por Helena Lopes da Costa e aprovada por unanimidade numa reunião de câmara - consiste na transferência de 3.440,00 euros à AARN, uma Instituição Particular de Solidariedade Social, cujas actividades consistem no apoio ás utentes da Maternidade Alfredo da Costa e respectivas crianças.

Além de seminários, conferências, cursos e esclarecimentos (quer no período pré-natal, como durante o internamento), a AARN desenvolve também acções destinadas a melhorar as condições de internamento na Maternidade.

Entre as suas actividades, a Associação tem ainda um projecto de apoio domiciliário aos recém-nascidos em risco de desenvolvimento.

Na sequência deste projecto, a AARN distribuiu, em 2003, 1149 donativos, o equivalente a 758 famílias. No mesmo ano, o serviço social da Maternidade atendeu 4256 casos, que foram apoiados pela Associação através de bens, alimentação e farmácia.

A AARN tem sido apoiada pela autarquia que, em 2002, atribuiu a esta instituição um subsídio no montante 4.987,00 euros.