quarta-feira, junho 08, 2005

Vereadora do Património defende cedência de espaço e verba à CAIS

A Câmara Municipal de Lisboa aprovou hoje a transferência de 165 mil euros para o Círculo de Apoio à Integração dos Sem-Abrigo (CAIS), uma verba que será utilizada no financiamento das obras de remodelação de um espaço, destinado a acolher a sede social da Associação.
A proposta de transferência da verba foi apresentada pela vereadora de Acção Social, Helena Lopes da Costa, que justificou o montante com a necessidade de se realizar obras de beneficiação e recuperação das edificações existentes, obras essas orçamentadas em 165 mil euros.
O espaço em causa - anteriormente ocupado pelo Centro de Acolhimento Juvenil da Santa Casa da Misericórdia, na freguesia de Marvila (Lisboa) - é municipal, tendo já sido objecto de análise na última reunião de câmara, no passado dia 25 de Maio.
Nessa reunião ficou decidido, por unanimidade, que a proposta de cedência do direito de superfície desse espaço a favor da CAIS seria submetida à aprovação da Assembleia Municipal.

Também nessa altura, Helena Lopes da Costa propôs a cedência do direito de superfície daquele espaço por um período de 50 anos, a título gratuito, justificando a iniciativa com a necessidade da CAIS possuir um local com as condições necessárias para a criação da sede social, espaço esse destinado também à realização de oficinas.

A CAIS é uma Associação de Solidariedade Social vocacionada para a reinserção psicossocial e laboral de pessoas e grupos excluídos, uma área abrangida pelo Plano Municipal de Prevenção e Inclusão de Toxicodependentes e Sem-Abrigo.
Além da promoção de apoio aos cidadãos marginalizados, a CAIS (associação sem fins lucrativos) tem ainda a seu cargo a edição de uma revista (com o mesmo nome), cuja produção e comercialização é da responsabilidade dos cidadãos marginalizados.

Entre as actividades da CAIS está ainda a promoção de debates sobre a exclusão social, igualdade de oportunidades e acesso aos direitos económicos, sociais e culturais.